Estou em: Início / Peugeot 508 chega bem equipado por R$ 119.900,00

sábado, 2 junho, 2012 - 15:25

Peugeot 508 chega bem equipado por R$ 119.900,00

Sedã grande da Peugeot tem preço maior que os rivais, mas traz bom conteudo; confira!

A Peugeot nunca teve um grande vendedor entre os carros mais caros, é verdade. Mas ela quer reescrever essa história com o novíssimo 508, que tem tudo para ganhar a fama que seus antecessores não tiveram. Substituto 407 e 607,ele vem importado da França apenas com a carroceria sedã, tendo que sua belíssima derivação perua descartada pelas baixas vendas do segmento no País. Chega em versão única, com motor turbo, por R$ 119.900, menos do que seria cobrado antes da redução de IPI anunciada na semana passada (R$ 124.900), mas mais do que o estimado anteriormente (R$ 100 mil).

Nos novos lançamentos, a Peugeot está um pouco mais conservadora e, num universo de coreanos arrojados parece que seu diferencial está aí: o 508 é elegante e classudo sem precisar dos arroubos estilísticos dos concorrentes. Na nova linguagem visual da marca, os farois estão mais triangulares e a grade mais contida, linhas que inspiraram os retoques do 308, que já chegou ao Brasil, e o desenho do 208, que chegará em 2013 feito por aqui mesmo. O conjunto, no geral, além de criar a sensação de modernidade identifica a marca com os leões, perdida com o abandono da “boca” na grelha, por adotar fileiras de LED que lembram garras nas lanternas. Atrás, ainda, a Peugeot aproveitou o zero que identifica o carro para esconder o botão de abertura da tampa do porta-malas, que comporta 473 litros. Bem acado.

De desenho sóbrio, o habitáculo passa boa impressão pelos materiais empregados. As linhas são limpas, sem recortes ou grande ousadia. Toda a tecnologia de conforto a bordo fica bem embarcada ali, sem parecer exagerada. O volante multifuncional com miolo grande combina com o conservador quadro de instrumentos com fundo preto e iluminação branca e o acabamento em preto brilhante (ou “black piano”, como preferem os estrangeiros) do console. O espaço é privilegiado pelo entre-eixos de 2,81 metros, típico dos sedãs de maior porte.

No interior se destaca o sistema multimídia central, localizado entre as saídas de ar. Tal equipamento costuma ser opcional nas marcas mais luxuosas. Sua operação é por um conjunto de botões localizado atrás da alavanca de câmbio, no melhor estilo BMW iDrive ou Audi MMI. O sedã tem um projetor de informações ndo para-brisa (Head-Up Display), sistema auxiliar para estacionamento (Park Assit), o sensor de presença da chave para partida e acesso (Open&Go), o teto solar e os bancos com ajustes elétricos, o ar condicionado de quatro zonas e os farois de xenônio adaptativos direcionais. 

Sob o capô está um dos maiores destaques do sedã: o bloco 1.6 THP que move 3008 e RCZ, entre outros produtos da PSA. Desenvolvido em conjunto com a BMW/Mini, ele entrega 165 cv (6.000 rpm) e 24,5 kgfm (1.400 rpm) de torque. A transmissão é automática, com trocas sequencias por aletas atrás do volante e seis marchas. Apesar do pequeno deslocamento, seu desempenho faz frente aos concorrentes que adotam motor V6.

A Peugeot aposta no 508 para enfrentar a concorrência que tem como referência os coreanos Hyundai Azera (R$ 115 mil) e Kia Cadenza (R$ 119 mil), além dos germânicos Mercedes-Benz Classe C (R$ 135 mil) e Volkswagen Passat (R$ 122 mil), entre outros bons nomes. Ainda que o valor de entrada (R$ 119.900) seja alto, a marca justifica pelo nível de equipamentos empregado, e, desta forma, espera emplacar 200 unidades até o fim de 2012, o que se traduz numa média mensal de quase 30 carros.

Veja mais notícias da seção

Images