Estou em: Início / BMW M3 completa 25 anos

segunda-feira, 12 julho, 2010 - 20:43

BMW M3 completa 25 anos

Esportivo, que está na sua quarta geração, é um dos mais bem sucedidos bólidos de toda a história e é referência em seu segmento

Um modelo se torna mítico quando tem predicados para fama. Nenhum veículo chegou a qualquer patamar que seja sem justificativas. É o caso do sempre lembrado BMW M3. O consagrado esportivo da Motorsport, divisão de alto desempenho da fabricante alemã, completa 25 anos em agosto próximo. Lançado em 1985 para “suceder” o aclamado M1 da época, o modelo se tornou um sucesso comercial e uma das referências em esportividade.

Em sua primeira geração, o M3 era baseado no Série 3 da geração E30. Ele nasceu para atuar logo abaixo do M5, então único veículo preparado pela Motorsport. Na época o cupê contava com motor 2.3 de quatro cilindros e 200 cv. Em 1988 o modelo ganhou novo sistema de escape, chegando a 215 cv. Um ano mais tarde o bloco passou para 2,5 litros e 238 cv. Com boa fama nas ruas, o esportivo logou passou às pistas, representando a BMW no campeonato de turismo alemão (DTM). Ele também passou pelas provas de longa duração de Nürburgring e Le Mans, chegando também à extinta categoria N do Mundial de Rali (WRC). Feito até 1992, o M3 E30 chegou a 18 mil unidades fabricadas. Destas, 786 eram com carroceria conversível, primeiro modelo com capota retrátil da Motorsport.

Em 1992 veio o segundo M3, derivado da geração E36 do Série 3. Criado com auxílio de Chris Bangle, le nasceu com um 3.0 seis cilindros de 286 cv. Dois anos depois passava para um 3.2 de 321 cv, também com “seis canecos”, sendo o primeiro modelo da BMW a ter relação de mais de 100 cv por litro de deslocamento. Em 1995 chegaria o sedã. A gama, então, chegava a 250 km/h limitados eletronicamente, com aceleração de 0 a 100 km/h em até cinco segundos. O M3 E36 saiu de linha em 1999 com 71 mil unidades produzidas em fábricas nos EUA e na Alemanha.

Com a chegada da nova geração do Série 3, o M3 também mudaria. No entanto, levou dois anos pra que o esportivo fosse renovado. Em 2011 nascia o primeiro M3 do terceiro milênio, equipado com o mesmo 3.2 de antes. Agora, porém, ele entregava 342 cv, casando bem com o câmbio semi-automático SMG (opcional), vindo da versão GT3, de competição. O conjunto acelerava de 0 a 100 km/h em 4,8 segundos. Pouco depois veio o M3 CSL, com peso reduzido em 110 kg e 17 cv a mais. Mais de 70 mil carros foram produzidos até 2006, quando o esportivo deixou o mercado.

Em 2008 chegou o modelo atual: o M3 E90. Nasceu com um 4.0 V8 de 420 cv. Na carroceria cupê trazia ainda teto de fibra de carbono, que ajuda a reduzir peso e centro de gravidade. A aceleração de 0 a 100 km/h era feita em 4,2 segundos. Viria ainda a fora-de-série GTS, com interior simples, transmissão de dupla embreagem até então inédita na BMW e carroceria reforçada.

Eis um carro que fez história para merecer estar entre os míticos.

Texto: Matheus Q.Pera

Images