Estou em: Início / Alfa Romeo incrementará linha até 2015

sexta-feira, 25 maio, 2012 - 16:14

Alfa Romeo incrementará linha até 2015

Caso resultados não cheguem próximo do esperado, Alfa pode decidir-se até mesmo pelo seu encerramento

A Alfa Romeo foi dada como esquecida pelo Grupo Fiat em diversas oportunidades. Foi inclusive objeto de desejo da Volkswagen, embora os italianos liderados por Sergio Marchionne tenham negado veementemente qualquer proposta. Ainda assim, a marca perde vendas a cada ano e tem uma gama hoje enxuta, pouco condizente com sua história. Mas os executivos de Turim traçaram um plano de renovação para a empresa, que reestruturará produtos e operações, a fim de lhe dar uma nova chance. Até 2015, os principais projetos já devem chegar às ruas. Naquele ano, caso o sucesso não venha, o futuro da Alfa será decidido: novos investimentos, venda da marca ou encerramento de atividades.

Enxugada, hoje a linha Alfa Romeo possui apenas dois produtos atingindo vários mercados: o compacto MiTo, irmão do Fiat Punto; e o médio-compacto Giulietta, primo do Fiat Bravo. Há também o sedã e a perua da gama 159, ainda em oferta na Itália, que perdeu demanda na Europa.

O fracasso desta família, aliás, é apontado por especialistas como o motivo pela baixa da marca. Fruto de forte investimento, nenhum deles fez o sucesso esperado. Pior: os derivados cupê Brera e conversível Spider também fracassaram, tornando a maior parte dos modelos da Alfa um desastre em pouco tempo. Atualmente, só com os dois pequenos hatches, a empresa não tem perspectivas positivas. Em 2011, registrou queda de 7,1% nas vendas e, com a recessão europeia e principalmente italiana, tudo indica que 2012 será ainda pior.

Para o futuro, a Alfa Romeo projeta outros tempos. Reestruturada, quer chegar à marca de 400 mil emplacamentos anuais. Ainda é longe dos mais de um milhão do que comercializa cada fabricante do trio germânico composto por Audi, BMW e Mercedes-Benz, mas suficiente para torná-la novamente admirada e objeto de culto e desejo. Confira abaixo o que a italiana prepara para os próximos anos.

NOVIDADES ALFA ROMEO 2015

MiTo – O menor dos Alfa Romeo ganhará mudanças visuais sutis no período. Deve também receber nova geração em 2015, utilizando a plataforma do Fiat 500L. Em relação ao produto atual, se diferenciará pela carroceria de cinco portas, idealizada principalmente para chegara aos Estados Unidos.

Giulietta - O hatch médio-compacto ganhará reforço no volume de vendas, pois sua fábrica deixará de montar Lancia Delta e Fiat Bravo, abrindo espaço para o dois-volumes da Alfa. Neste período, o modelo ganhará mudanças visuais leves e ajustes mecânicos vistos no Dodge Dart, com quem compartilha plataforma. Ele receberá ainda uma carroceria familiar (Giulietta SW).

Kamal - O tão especulado crossover, de nome ainda indefinido, finalmente ganhará as ruas. Sua plataforma será a mesma de Giulietta e Dart, mas com avanços para poder contar com tração nas quatro rodas. A importância do produto será semelhante à do Nissan Qashqai, sucesso de vendas na Europa. Não é preciso dizer que é a grande aposta para o mercado norte-americano.

Giulia - Feito sobre a plataforma do Giulietta, também renascerá o Giulia. Trata-se de um sedã de medidas maiores que as do irmão, com desenho mais esportivo e carroceria leve, para garantir bom desempenho. Não terá tração traseira, mas é o modelo apontado por Marchionne como “autêntico Alfa Romeo”. Será vendido em EUA e Europa.

Segmento E – Acima do Giulia estará um novo sedã de tração traseira. Ainda sem batismo conhecido, é a ofensiva da italiana sobre os segmentos mais altos. A mecânica, evolução da adotada pelo atual Lancia Thema, será compartilhada com o sedã Levante, da Maserati, e o desenho terá um quê dos sedãs-cupês. O motor será um V6 turbo também da marca do tridente.

4C – Após o sucesso do 8C, a Alfa criou o conceito 4C. Do protótipo surgirá um cupê de produção em série. Ele será o encarregado de recolocar a empresa nos Estados Unidos. Para se diferenciar, terá chassis de fibra de carbono produzido pela Maserati, motor 1.8 de origem Fiat com injeção direta e turbo capaz de gerar 300 cv e transmissão de dupla embreagem.

Spider – O ressurgimento do Spider é certo. Ele acontecerá graças ao recém-firmado acordo entre Fiat e Mazda, que dará origem também ao renovado conversível compacto MX-5. Produzido no Japão e previsto para 2014, ele também estará nos Estados Unidos.

Texto: Matheus Q. Pera

 

Images